Deprecated: Function eregi() is deprecated in /home/leticiacrespo/www/v1/mambots/content/mosemailcloak.php on line 72 Deprecated: Function eregi() is deprecated in /home/leticiacrespo/www/v1/mambots/content/mosemailcloak.php on line 89 Deprecated: Function eregi() is deprecated in /home/leticiacrespo/www/v1/mambots/content/mosemailcloak.php on line 101 Deprecated: Function eregi() is deprecated in /home/leticiacrespo/www/v1/mambots/content/mosemailcloak.php on line 120 Deprecated: Function eregi() is deprecated in /home/leticiacrespo/www/v1/mambots/content/mosemailcloak.php on line 133
Contaminação para Revista Viva Saúde PDF Imprimir E-mail

Observe antes de comer!

NUTRIÇÃO para revista Viva Saúde!

Propósito: Alguns alimentos são mais propensos a ser atacados por micro-organismos como fungos e bactérias. É o caso de algumas frutas, verduras, legumes, grãos etc. O objetivo dessa matéria é destacar quais são os alimentos perecíveis que requerem uma maior atenção antes de serem consumidos por toda a família, destacando os métodos de higienização que funcionam melhor em cada caso.

                            

Responder:

- Quais são os micro-organismos que costumam atacar alimentos? Explicar os mais comuns e seus perigos à

 saúde.
- Como funciona o mecanismo de “ataque” desses micro-organismos? Em quanto tempo eles agem? Muda conforme o local de armazenamento dos ingredientes? Explicar.
- Quais são os principais problemas de saúde resultados do consumo de alimentos “contaminados”? Esses problemas são iguais para crianças e adultos?
- Separar os 5 alimentos que mais se estragam (verificar se existe algum ranking). Separar cada um deles em um pequeno BOX, dizendo qual é o micro-organismo que ataca, em quanto tempo e mostrando formas de higienizar e guardar esse alimento para garantir a saúde.
- Na hora da compra. Dar dicas sobre o que a pessoa deve observar no alimento antes de comprá-lo, para certificar-se de que não há nenhuma contaminação.
-Tira-dúvidas: se o alimento já estiver mofado, pode cortar a parte afetada e comer o restante?
- batata verde (ou banana verde) pode ser consumida?
- o mofo é a única indicação de que o alimento
está estragado ou o cheiro já indica contaminação? O que devemos observar?

Chama-se contaminação dos alimentos á adição de uma substância estranha aos alimentos, comprometendo a salubridade e segurança alimentar. Assim sendo, podem ocorrer três tipos de contaminação: física, química e biológica. Que prejudicam com maior ou menor gravidade a saúde do consumidor.


CONTAMINAÇÃO FISÍCA- diz respeito a presença de corpos estranhos nos alimentos, tais como pedaços de metal, plástico, madeira, tinta, azulejos, adornos( brincos, anéis, colares, etc), cabelos, pastilhas elásticas, pedaços de unhas, pêlos de animais, insetos, entre outros. Trata-se provavelmente da situação menos grave, uma vez que pode ser facilmente detectada pelo consumidor. No entanto, pode tornar-se bastante perigosa ou mesmo fatal no caso de ser engolido um objeto afiado, como por exemplo, um fragmento de vidro ou em casos mais graves, provocar asfixia.

 

CONTAMINAÇÃO QUíMICA- envolve substâncias tóxicas provenientes de organismos vivos ( toxinas) de inseticidas, de pesticidas, de produtos químicos de limpeza ( detergentes, desinfetantes), de metais pesados (chumbo, cobre), entre outros.

 

CONTAMINAÇÃO BIOLÓGICA- é causada pela presença de organismos vivos nos alimentos.

 

Já a contaminação cruzada também é responsável por um grande numero de casos de envenenamento alimentar, este processo consiste na transferência de bactérias de uma fonte contaminada para um alimento não contaminado ou de um cru para um alimento cozido.

Muita gente não sabe, mas o simples ato de cortar um frango cru e utilizar a mesma faca, sem lavar, para fatiar uma carne assada pode ser um risco a saúde. É que carnes cruas e vegetais não lavados apresentam uma série de microrganismos causadores de doenças, que eventualmente são transferidos aos alimentos prontos.
Como evitar contaminação cruzada

- Separe carnes e peixes crus de outros alimentos.

- Utilize diferentes equipamentos e utensílios, como facas ou tábuas de corte para alimentos crus e para alimentos cozidos.

- Guarde os alimentos em embalagens ou recipientes fechados, para que não haja contato entre alimentos crus e cozidos.

- Lavar bem os utensílios e as mãos depois de manipular alimentos crus

- Guardar na geladeira os alimentos preparados no fogão.


Agora, falando da contaminação biológica, quais são os microrganismos que costumam atacar alimentos? Quais os mais comuns e seus perigos à saúde?

 

Não é minha intenção fazer um estudo muito apurado a respeito da sistemática dos mos, mas sim dar uma idéia geral dos microrganismos mais importantes e responsáveis pelas alterações nos alimentos.

 

Entre eles temos: fungos (mofos e leveduras) e as bactérias.

Dos fungos o Aspergillus flavus pode produzir no amendoim uma substância de gde poder tóxico. Já as bactérias são causadoras de intoxicações alimentares, como por exemplo:

Pseudomonas, Acetobacter. E.coli, Enterobacter, Salmonella, Micrococcus, Staphylococcus, Bacillus e Clostridium.

 

 

As pseudomonas são importantes na deteriorização de produtos de lacticínios e de pescado.

A dica aqui é: Ao dar preferência ao peixe cru, verifique a aparência, cheiro e se está refrigerado o local de exposição. Geralmente não sabemos a procedência, por isso devemos optar por um local de qualidade para ingerir certos alimentos.

 

A E. Coli e a enterobacter são encontradas em alimentos que não tiveram qualidade na sanidade do produto, ou seja, que foram irrigadas com água contaminada por fezes, por exemplo.

 As infecções alimentares normamente são causadas pela Salmonella, como por ex maionese se refrigeração adequada numa bancada de self service às 14h de um dia muito quente ou uma água contaminada, causando gastroenterites.

 Staphylo pode produzir uma intoxicação pela elaboração de toxinas antes do alimento ser ingerido através manipulação por pessoas portadoras do patógeno em secreções nasofaríngeas ou com ferimentos nas mãos, abcessos ou acnes. Pode acometer qq tipo de alimento.

E o Clostridium pode causar alterações em milho, ervilhas, carne de porco, mel e conservas caseiras. Provoca paralisia muscular e morte por parada respiratória. Nos bebês de menos de 1 anos, que tem o intestino imaturo, o C. botulinum germina e coloniza o intestino podendo levar à óbito. Portanto, atenção ao uso do mel!

 

Se o alimento já estiver mofado, pode cortar a parte afetada e comer o restante? O ideal é não reaproveitar.

batata verde (ou banana verde) pode ser consumida? A banana verde não há problema. É até utilizada como termogênico, na forma de farinha e tudo. A batata verde não.

 

O mofo é a única indicação de que o alimento está estragado ou o cheiro já indica contaminação? O que devemos observar?

O Cheiro, a aparência, o local de apresentação da refeição, a presença de insetos, a roupa de quem serve, o uso de luvas nos funcionários, se o alimento está mal cozido, e até uma ida ao banheiro do restaurante já diz muito da importância daquele estabelecimento qto a higiene. Na realidade, o todo faz uma gde diferença!!!
Letícia Crespo







 
< Anterior   Próximo >


 
  Rua Miguel de Frias, 206 / 601- Icaraí - Niterói - Rio de Janeiro - Brasil - (21) 2621-8712
© Todos os direitos reservados.